Vale do Rio Tijucas é atacado por abutres sanguinários

Vale do Rio Tijucas é atacado por abutres sanguinários

Carta aberta // Autor desconhecido! 


Você já pensou acordar sábado de manhã, entrar na internet e encontrar imagens de carros retorcidos, seus pais, filhos ou amigos de seus filhos mortos, encharcados de sangue, em inúmeros compartilhamentos? Experiências assim já foram vivenciadas por inúmeras famílias de toda região. Quem já passou por isso – ou passa – garante que é muito desagradável.

No último final de semana, moradores do Vale do Rio Tijucas ficaram chocados com um acidente que tirou a vida de quatro jovens seres humanos. Quase que instantaneamente, alguns “portais de desinformação” correram para publicar fotos mostrando veículos totalmente destruídos, sangue escorrendo por todos os lados e vítimas sem vida. Um desrespeito com a família dessas pessoas, que minutos antes estavam vivendo suas vidas sem alguém escrever suas histórias. Esse tipo de comportamento é adotado por meios de comunicação para conquista de audiência, o famoso “sensacionalismo trágico”, mas com a tragédia de outros.

É um total oportunismo descalabro travestir-se de bom moço para fotografar, filmar, jogar na web e faturar uma grana sempre que uma tragédia acontece. Isso mesmo! Faturar. Muitos desses sites utilizam a quantidade de clicks para ludibriar patrocinadores e mostrar os números de acessos. Este “trabalho” é um verdadeiro show de horrores patrocinados por empresas e até prefeituras do Vale do Rio Tijucas. Noticiar o fato é extremamente importante, mas o formato que a informação é transmitida ao público é muito mais significativo, principalmente em momentos de profunda tristeza. Ninguém merece acordar e encontrar imagens desse nível sendo compartilhadas nas redes sociais. E por esse motivo, envio uma carta aberta os “portais de desinformação” do Vale do Rio Tijucas e para quem compartilha esse tipo de publicação:

“VOCÊS GOSTARIAM SER FOTOGRAFADOS NO LEITO DE SUAS MORTES? VOCÊS QUEREM QUE COMPARTILHAMOS A FOTO DE VOCÊS MORTOS NAS REDES SOCIAIS? É ASSIM QUE AS SENHORAS E SENHORES DESEJAM SER LEMBRADOS?”

Provavelmente alguém está se julgando muito importante para expor mortes de seres humanos assim, alguém que imagina ter acesso vip aos órgãos competentes e aos portões do purgatório. E por falar nisso, você conhece a real definição da expressão VIP? Significa Very Important Person, uma “pessoa muito importante“. Ironicamente, esses paparazzis abutres sanguinários transformam a morte em algo vip. Do tipo: “cada morte um flash” e “morreu, você fica sabendo!”.

Sinceramente, não são todos meios de comunicação que agem assim, para falar a verdade, só meia dúzia que pública fotos pesadas para conquistar visualizações. E a tragédia, lamentavelmente rende para esses abutres sanguinários. É preciso saber falar de tragédias. É preciso vivenciar uma tragédia para conhecer a real dimensão e impacto que poucos segundos podem causar na vida de uma só pessoa. Espero que vocês respeitem as famílias e amigos das vítimas. Não criem histórias para preencher linhas vazias de notícias sensacionalistas. Isso não é jornalismo. É crueldade.

Para ser importante, é necessário muito mais que respeito, é preciso ser humano.

Topo