ITAPEMA: “Policia Civil desaparecida foi assassinada”, afirma imprensa local

ITAPEMA: “Policia Civil desaparecida foi assassinada”, afirma imprensa local

O caso do desaparecimento da jovem Karla Silva de Sá Lopes, policial civil recém formada em Santa Catarina, foi elucidado na tarde desta quinta-feira, dia 07 de Dezembro. Segundo informações, Karla foi assassinada pelo marido – soldado da Polícia Militar –  após uma discussão. Com um tiro na nuca, o marido tirou a vida de Karla e enterrou seu corpo na praia de Taquaras, em Balneário Camboriú. A imprensa de Itapema afirma que ele já está preso no quartel.

O DIC – Departamento de Investigações Criminais da Polícia Civil de Santa Catarina iniciou as investigações do desaparecimento da policial Karla Silva de Sá Lopes, de 28 anos, ainda na manhã dessa quarta-feira. As primeiras informações foi que Karla saiu de sua casa por volta das 07h30 de quarta-feira e não retornou. Gravações de circuitos internos e externos de estabelecimentos comerciais foram investigadas.

Karla concluiu o último curso da Academia de Polícia Civil e deveria ocupar uma vaga na Serra Catarinense.

 

Topo