Em Tijucas, partido do Bolsonaro desperta interesse de políticos

Em Tijucas, partido do Bolsonaro desperta interesse de políticos

A ascensão do PSL – Partido Social Liberal – do presidente eleito Jair Messias Bolsonaro (17) está vitaminando os bastidores em todo país, e em Santa Catarina, a situação também movimenta os tradicionais partidos interessados no capital político do “Mito”. De repente, a sigla PSL despertou o interesse nos tradicionais figurões políticos que visam apenas a vitória “fácil” nas eleições municipais de 2020.

Com a bandeira de “renovação”, o presidente do PSL em Tijucas, Renato Sartori, está recebendo inúmeras visitas e ligações de pessoas interessadas em ingressar na carreira política. Infelizmente, entre elas, há personalidades do PSDB, PMDB e até PT. No entanto, Sartori confirma que a prioridade é montar um plano de governo municipal eficiente e articulado com pessoas capacitadas tecnicamente para buscar a renovação no cenário político. “Estou ciente que muitas pessoas estão interessadas no PSL apenas para aproveitar o importante momento do Jair Bolsonaro para garantir uma posição estratégica nas eleições municipais de 2020. Estou em contato direto com o presidente do PSL em Santa Catarina, Lucas Esmeraldino, e participei de encontros com o governador eleito Carlos Moisés da Silva (PSL). A partir de Janeiro de 2019, a nossa situação política estará definida efetivamente para continuarmos nossos trabalhos“, revelou Renato Sartori, que segue Jair Bolsonaro fielmente desde o PEN (Patriotas).

Recentemente, o jornalista político Leonardo Nunes, o Léo Nunes, publicou em seu blog que o ex-vereador e bombeiro aposentado Gerson Henrique Marcelino (ex-PMDB), tem claras intenções de assumir o comando do diretório do PSL em Tijucas. Além de Gerson, o presidente do PSDB em Tijucas, Thiago Peixoto dos Anjos, também tem mostrado interesse pelo PSL. Questionado sobre a publicação de Léo Nunes, Renato Sartori afirmou que o jornalista gosta de “jogar uma pilha”, mas que tudo não passa de fofocas.

Considerado por muitos seguidores como uma liderança legítima e absoluta do PSL em Tijucas, Sartori evidenciou o “17” nas eleições de 2018. Com aproximadamente 300 filiados, o PSL se mantém forte em Tijucas nas mãos de Sartori, que já conta com o apoio de importantes pessoas das mais diferentes comunidades tijucanas.

Topo