Cultivo de tabaco em Major Gercino pode acabar

Cultivo de tabaco em Major Gercino pode acabar

Aconteceu na comunidade de Barra Negra, em Major Gercino, o 2º Seminário de Diversificação à Fumicultura, um evento que trouxe em outubro, a metodologia de funcionamento do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados-FRBL, além do Programa Alimento Sem Risco. O objetivo é evitar a presença indevida de resíduos de agrotóxicos em alimentos, preservando a saúde de consumidores,  produtores agrícolas e prevenindo a ocorrência de danos ao meio ambiente.

O promotor de Justiça João Alexandre Massulini Acosta, coordenador do Centro de Apoio Operacional do Consumidor (CCO), apresentou o funcionamento do FRBL para as famílias participantes do projeto “Fomento à assistência técnica e extensão rural para agricultores familiares fumicultores visando à transição para sistemas agroecológicos diversificados”.

O projeto já foi financiado pelo Fundo em 2014, mas os detalhes de funcionamento como análise de programas para financiamentos e o funcionamento ainda não eram de conhecimento dos participantes do projeto.

A proposta é substituir gradativamente o cultivo de tabaco pela agricultura de base diversificada em Santa Catarina. Segundo pesquisa do Ministério do Desenvolvimento Agrário divulgada em março de 2016, 76% das famílias revelaram tal vontade, em razão de 69% reclamarem de dores nas costas e 48% sofrerem com vômitos durante a colheita do fumo.

Notícia Os Dias

Facebook_post

Topo