Maior festival-escola de música da América Latina receberá alunos de 21 países

Maior festival-escola de música da América Latina receberá alunos de 21 países

A música transforma, impacta e traz incontáveis benefícios para quem se deixa envolver por ela. Em Jaraguá do Sul, no Norte Catarinense, esse poder modificador da arte é uma realidade palpável e tem no Femusc (Festival de Música de Santa Catarina) seu principal personagem.

Considerado o maior festival-escola da América Latina, o evento, que chega à 13ª edição, já recebeu quase sete mil alunos provenientes de mais de 40 países. Somente no ano passado, a iniciativa proporcionou a 57 mil pessoas a oportunidade de acompanhar, ao vivo, 200 concertos, que também foram transmitidos via internet a um público de 82 mil espectadores.

Programado para acontecer entre os dias 14 e 27 de janeiro, o Femusc terá, em 2018, 380 estudantes selecionados entre mais de mil inscritos. Dessa vez, eles representam 21 nações e as mais importantes universidades do Brasil, da América Latina e também de outras partes do mundo, incluindo países como Austrália, Coreia do Sul, China, Polônia, Áustria e Estados Unidos.

Além de passar duas semanas estudando com renomados professores em diferentes programas, eles se apresentam, diariamente, ao público. Os concertos, todos gratuitos, mostram à plateia, sempre lotada no Centro Cultural Scar, formações únicas, com instrumentos de cordas, metais, madeiras e percussão, bem como piano, harpa e violão clássico, e obras diversas, que passam por toda a história da música erudita.

O repertório escolhido para a próxima edição do festival terá composições como a Sinfonia Alpina, da Richard Strauss, o Requiem, de Wolfgang Amadeus Mozart, as sinfonias nº4, de Johannes Brahms, e n.8, de Antonin Dvorak, e, ainda, a ópera La Bohème, de Giacomo Puccini. Entre os professores, 18 países estarão representados e as chamadas “estrelas” do festival serão Ole Bohn, Per Nyström, Laura Ruiz Ferreres e Catherine Larsen-Maguire.

Conforme o diretor artístico do Femusc, Alex Klein, o intercâmbio de ideias tem sido uma das pedras fundamentais da experiência estudantil no evento. “Ele cria laços profissionais que irão durar uma vida inteira”, destaca.

Programação

Propiciando acesso à arte, toda a programação do Femusc é gratuita. Para assistir aos concertos, o público deve retirar os ingressos, disponibilizados com dois dias de antecedência, na secretaria do Centro Cultural Scar. As apresentações também são transmitidas, ao vivo, no www.youtube.com/institutofemusc.

Impacto

Além de agitar Jaraguá do Sul, o Femusc ainda leva apresentações a cidades próximas, impactando, assim, toda a região Norte de Santa Catarina. Anualmente, o festival gera quase 500 empregos diretos e indiretos e soma uma movimentação econômica de quase R$ 7 milhões. Durante as duas semanas de programação, a ocupação hoteleira da cidade chega a 100%.

Sobre o Femusc

O Femusc acontece, anualmente, na cidade de Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, e, em 2018, chega à sua 13ª edição. Considerado o maior festival-escola da América Latina, o evento reúne alunos de todo o mundo que, em aulas e concertos, podem dividir o palco com alguns dos professores mais virtuoses da atualidade. Saiba mais acessando www.femusc.com.br ou no www.facebook.com/femusc e instagram/femusc.

Topo