Porto de Itajaí ganha R$ 38,8 milhões para dragagem de canal

Porto de Itajaí ganha R$ 38,8 milhões para dragagem de canal

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, e o governador Raimundo Colombo-PSD assinaram hoje, quinta-feira, 26, o contrato para dragagem dos acessos aquaviários do Complexo Portuário do Itajaí, com objetivo de aprofundar os canais de acesso para 14 metros de profundidade.

Segundo o Estado, serão investidos R$ 38,8 milhões do Governo do Federal, por meio do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Para o ministro, os recursos já estão garantidos e, em menos de um mês serão iniciadas as obras.

Isso é fundamental para alavancar a logística e o desenvolvimento do porto, que perdeu profundidade após as cheias que ocorreram no Vale do Itajaí”, explica Quintella.

Com a dragagem, serão retirados do fundo do canal cerca de quatro milhões de metros cúbicos de resíduos decorrentes das fortes chuvas na região em outubro de 2015. Os serviços incluem o aprofundamento de áreas portuárias, sua manutenção e condições de segurança de navegação para navios de até 306 metros de comprimento, atual capacidade do complexo portuário de Itajaí. O prazo previsto para execução dos serviços de dragagem é de três meses e deve ser realizado pela empresa DTA Engenharia.

O Governo do Estado está investindo no Porto de Itajaí cerca de R$ 105 milhões, que possibilitarão operações com navios de até 335 metros de comprimento e 48 metros de largura. Em uma segunda etapa ainda serão investidos do Governo Federal mais R$ 25 milhões nos berços para que o complexo receba navios com até 400 metros de comprimento.

Porto de Itajaí

É o principal porto da região, sendo o segundo maior complexo do país em movimentação de contêineres, atuando como porto de exportação, escoando quase toda a produção do estado. Os principais produtos exportados são madeira, pisos cerâmicos, máquinas, açúcar, papel e fumo, e os principais produtos importados são trigo, produtos químicos, motores, têxteis, papel e pisos cerâmicos.

Está estrategicamente localizado em um dos principais entroncamentos rodoviários do Sul do Brasil, distante poucos quilômetros das rodovias BR-101 e BR-470. A posição geográfica o coloca no centro da região Sul, englobando, no raio de 600 quilômetros, as capitais de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.

Em 2016, foram movimentados no complexo 1,1 milhão de TEUs (unidade de medida referente a um contêiner de 20 pés), registrando 12% de aumento em relação ao ano anterior.

Imagens: Reprodução 

Notícia Os Dias

Facebook_post

Topo